Ainda não é verão, mas em Valente população já está comprando água e fala em voltar a fazer manifestação.

0

Ainda não é verão, mas em Valente população já está comprando água e  fala em  voltar a fazer manifestação.
DSCF6984 (Copy)

                             José Ivan dividindo água com vizinhos na Rua Pedro Alvores Cabral

Só foi a estação de inverno passar, é primavera ainda, o verão só começa no dia 21 de dezembro às 20:03 ( vinte horas e três minutos) mas a população de Valente começa a passar pelo mesmo ritual de vários anos com a falta de água, tendo que comprar além de pagar o recibo . O Informa Bahia ouviu vários moradores de diferentes bairros de Valente e constatou que a população já está sofrendo na pele as dificuldades. Dificuldade compartilhada por José Ivan Edson Magalhães de Oliveira morador da Rua Pedro Alvores Cabral no Centro da Cidade com outros moradores da mesma Rua. Lá completou 30 dias sem cair água na última quarta – feira, mas na quinta- feira depois que o Informa Bahia passou por lá coincidentemente começou a cair água. Ele chegou a comprar água pagou 35 reais em 1.000 ( mil) litros de água para as necessidades básicas em casa, e depois de muito pedir a embasa mandou um pouco de água para casa dele, que foi dividida entre os moradores. Seu José Ivan é cidadão , paga sua conta de água, seus impostos e pede providências.
“Infelizmente um país como o nosso, tantos rios, vivemos em uma cidade que não tem rio, mas tá demais, aqui está sem água, tantas pessoas idosas, outras com crianças, conseguimos um pouquinho de água aqui né, mas o povo está precisam do de mais água. Aqui no meu primeiro andar de 31 dias fazendo hoje quarta-feira (05)”. Lamenta José Ivan.
DSCF6980 (Copy)
Segundo José Ivan, o gerente da embasa liberou um pouco de água para ele, dona Vânia, dona Celma. Mas que não vai demorar e vai faltar porque ele dividiu a água com outros moradores. Ele disse que vai sempre buscar os seus direitos como consumidor, lembra da Constituição Federal e avisa, o prefeito Ismael Ferreira tem que ajudar a resolver a problemática, ajudar a solucionar o problema da falta de água em Valente.
“Pessoalmente eu fui lá um dia tentar falar com Walker e não consegui mas mandei uma mensagem para ele , ele mandou uma água, agora informações do povo é que as justificativas são: o cano quebrou, o agricultor quebrou, faltou energia lá na central da barragem, se estar faltando energia a gente tem que ver o problema aí e solucionar, colocar mais transformadores a gente quer solução”. Disse José Ivan.
DSCF7012 (Copy)
José Ivan diz que a população deve pedir as providências ao prefeito, ao governador Rui Costa e a presidenta Dilma, que se for o caso vai enviar cartas ou e-mails para eles porque a coisa está feia e todo ano é assim, ele lembra que ainda é a estação da primavera e o verão só começa no dia 21 de dezembro, mas que o povo também deve aprender a economizar água.
“ E outra, eu convido a população de Valente que tiver coragem a fazer um panelaço para chamar atenção do prefeito Ismael Ferreira, do gerente da embasa que é meu amigo Walker, chamar atenção dos vereadores que são representantes do povo, porque os políticos tem que colocar uma coisa na cabeça, eles são empregados do povo, tem que batalhar pelo povo, deputados senadores , presidenta vamos resolver isso aí , vamos fazer um panelaço pá, pá, pá queremos água ,queremos água, queremos água”. Ensaia José Ivan.
DSCF6986 (Copy)
A moradora Marivânia Jesus Gonzaga também moradora da Rua Pedro Alvores Cabral também confirma que tem cerca de 30 dias sem cair água na sua Rua, e quando acaba pede o vizinho quando tem, e quando não tem o jeito é comprar a água.
“As minhas roupas eu mando para a lavanderia porque não tem água, sempre eu mando porque se eu lavar a roupa fica sem, só que é um absurdo eu acho, porque o recibo chega todo mês más a água não, se não resolver vamos pegar umas latinhas e protestar”. Disse Marivânia.
DSCF6989 (Copy)

Andréia que também mora na mesma Rua disse que está sem água e que tem 3 filhos o que aumenta a preocupação, o que tem pedido água aos vizinhos quando não tem para poder dar banho nas crianças.
“A minha mãe também está sem água em outra Rua aqui próxima”. Lembra Andréia.
DSCF6991 (Copy)
Lúcia Maria Gonçalves também disse que está sem cair água há um mês em sua casa.
” Eu liguei hoje para a embase e me disseram que faltou energia em Pedras Altas na barragem e não deram solução nenhuma”. Lamenta Lúcia Maria.
DSCF6994 (Copy)
Já Izabel Araújo Souza disse que o incrível é que a embasa dos outros lugares quando não tem água, eles abastecem com caminhões pipa e aqui eles não se preocupam se você está tomando banho, se você está lavando prato nada.
“Eles não estão nem aí, quatro semanas sem cair água e eles não estão nem aí. Eu estou com raiva menino estou! Eu estou irritada com a falta de responsabilidade deles, o desrespeito, é um desrespeito porque a gente paga, eu paguei 30 reais em mil litros de água sábado e quando eu pagar o recibo vai para mais de 50 reais”. Desabafa Izabel.
No Bairro Petrolina os moradores também estão sofrendo é o que disse a senhora Silvia Maria e que está difícil para lavar pratos tomar banho e outras necessidades.
“ Quando falta a gente pega água longe em um poçinho lá no Bairro Juazeiro , mas quando é no final do mês a gente tem que pagar a conta do recibo”. Disse Silvia.
Ela disse que essa semana caiu água que deve durar só 2 semanas, mas agora não sabe quando vai voltar a cair.Aí vai ter que comprar, ou pegar a sobra da água em um buraco próximo da estação da embasa do Bairro Juazeiro.
DSCF7029 (Copy)
Carmem Jesus Damascena também moradora do Bairro Petrolina disse que passou 18 dias para cair água na sua residência e como não tem reservatório grande geralmente a água acaba antes de voltar a cair.
“ Não é justo a gente pagar água no valor de 20 reais passa muito tempo sem cair água e a gente fica como? Tem que comprar , eu comprei 2 dornas de água e isso não é justo”. Reclama Carmem.
Carmem reclama que muitos carros encostam levam a água e o povo fica se batendo sem água. Ele que tem uma criança pequena na casa disse que é difícil demais quando falta água. Ela reclama pelo fato de não cair água e o recibo sempre chega.
“E a água que eles soltam da caixa e fica derramando para dentro da taboa próximo da fabrica errado também, eles estão errados em fazer isso, desperdiçando água isso é um crime, porque essa água poderia ser usada para lavar roupa e tomar banho, agora fica jorrando vários dias”. Lamenta Carmem.
DSCF7022 (Copy)

Nas Casas Populares ficou sem cair água cerca de 30 dias segundo os moradores, lá caiu há poucos dias . Dona Nilzete moradora do Bairro disse que foi na embasa reclamar e eles dizem que vai cair e não cai.
“No Povoado da Encruzilhada passou 2 meses sem cair, o recibo do meu marido veio 110 reais , ele foi conversar com eles, e eles disseram que ele tem que pagar, pagar o que ele não usou, mas ele levou para a justiça, ele procurou um advogado”. Falou revoltada dona Nilzete.
Dona Nilzete alerta que nas Casas Populares as pessoas não têm grandes reservatórios e se demorar de cair água logo seca tudo.

“ A minha vizinha é pobre coitada e ela comprou 4 dornas de água sem ter condições, e ainda tem que pagar o recibo da embasa isso é mole? Não é mole não, e quando a gente chega para reclamar eles ficam mentindo vou hoje, vou amanhã e nunca chega”. Reclama Nilzete.
DSCF7019 (Copy)
Ela aproveitou para reclamar do esgoto a céu aberto no Bairro, e se preocupa com as pessoas que podem adoecer de dengue e outras doenças.
“Ismael disse que iria fazer e até hoje nunca fez, disse que vinha uma verba para fazer, disse na política dele quando ele entrou, ele prometeu em todo lugar que ele chega ele promete as coisas, a gente está esperando ele calçar, porque ele disse que iria calçar, eu acredito nele”. Finaliza Nilzete.
DSCF7025 (Copy)
O conhecido Dilo morador do Bairro Liberdade falou para o Informa Bahia que pagou essa semana 80,00 ( oitenta reais) por um caminhão com água para ele e sua família, e que no Bairro Liberdade alguns lugares caem e outros não.

“ Quando a casa é baixa cai água quando a casa é alta não cai, não sobe não, só faz pingar, é sempre assim ” Disse Dilo.

Ele disse que mora perto da Rinha de Galo e que há dois meses lá está assim, só chegando os recibos. Ele disse que está pagando porque se não pagar eles cortam, e que não tem jeito tem que pagar querendo ou não. Ele disse que tem reclamado e é mesmo que nada.

O Informa Bahia percorreu a maioria dos Bairros de Valente e ouviu outros moradores que manifestaram suas insatisfações com o serviço prestado pela embasa de Valente e pedem providências das autoridades diversas: Prefeitura, câmara de vereadores, deputados, governador e da presidenta. nas redes sociais as reclamações também intensificaram essa semana. No ano passado houveram manifestações de repudio ao descaso por parte das autoridades, incluindo a governador Wagner pelo situação vivida pela população, onde naquele momento Valente viveu sua pior crise de falta de água dos últimos anos. Na época, o prefeito e os vereadores  também foram criticados pela falta de empenho e ações para buscar uma solução.Mas depois da pressão as autoridades locais se reuniram em Salvador com a direção da embase e representantes do governo do estado, onde foram feitas promessas de melhorias no sistema da Adutora do Sisal, mas pelo visto falta muito ainda para resolver o problema.
DSCF7014 (Copy)

O Informa Bahia tentou ouvir a direção da embasa de Valente nesta sexta-feira (07) pela tarde, mas a sede estava fechada com um aviso na parta com a seguinte informação:

Embasa Comunicado

Em virtude  da alteração da data alusiva ao dia do Servidor Público que seria comemorado no dia 28 de outubro, informamos que não haverá expediente nesta sexta-feira, dia 07/11.  Vazamentos e problemas operacionais , favor informar pelo telefone (75) 9215- 9269.

A direção da embasa se desejar pode enviar a sua versão pelo e-mail tonnysampaiooo@gmail.com, mas o Informa Bahia vai voltar a sede da embasa e buscar informações para a população de valentense.

Informa Bahia