Bahia leva gol nos acréscimos e cede empate ao Ceará

0

Bahia leva gol nos acréscimos e cede empate ao Ceará

750_ecbahia-ceara-copa-do-nordeste-futebol-esporte_202021519312584
O Esquadrão vencia a partida até os 48 do segundo tempo, mas vacilou e cedeu o empate ao Alvinegro|Foto: Sthephan Eilert/ Ceara Sporting Club

Com desempenhos completamente distintos entre os tempos da partida, o Bahia empatou com o Ceará por 2 a 2 no Castelão pela 4ª rodada da Copa do Nordeste. O Esquadrão vencia a partida até os 48 do segundo tempo, mas vacilou e cedeu o empate ao Alvinegro. Os gols do Tricolor foram marcados por Gilberto. Vinicius e Matheus Gonçalves fizeram os gols do Vozão.

O resultado deixa o Bahia com apenas cinco pontos ganhos em quatro rodadas no Grupo A do torneio regional. Os comandados de Roger Machado estão momentaneamente na quarta posição do grupo. O Tricolor volta a campo na próxima quarta-feira, 19, às 19h30, contra o CSA, em Alagoas, pela 5ª rodada da Copa do Nordeste.

O jogo

Os primeiro minutos da partida foram de domínio do Ceará. Jogando em casa e precisando mostrar serviço a torcida, o Vozão ficou mais com a bola e forçava jogadas de ataque contra o Tricolor que não conseguia sair da pressão da equipe cearense e pouco trocava passes no campo de ataque.

A primeira chegada mais perigosa do jogo aconteceu aos oito minutos. Juninho Capixaba perdeu a bola e cedeu o contra-ataque, Leandro Carvalho chutou cruzado e Charles, sozinho, de frente para o gol, errou a finalização. Mas foi aos 17 minutos que a lei do ex mostrou o quanto pode ser cruel. Após boa troca de passes, Rafael Sóbis ajeitou para Vinicius que do meio do rua acertou um belo chute para abrir o placar no Castelão. Ceará 1 a 0.

Com o gol sofrido, o Bahia foi obrigado a mudar a sua postura. O Tricolor subiu as linhas e tentou ficar com a posse de bola, no entanto, com o meio de campo pouco povoado, a equipe não conseguia levar perigo ao adversário. A primeira finalização do Esquadrão no jogo aconteceu apenas aos 28, quando Gregore aproveitou rebote na entrada da área e chutou fraco para fácil defesa de Fernando Prass.

Só que mesmo jogando mal, o Bahia aproveitou o primeiro vacilo do Ceará para empatar. Aos 38, Gilberto contou com erro da zaga para arrancar entre os zagueiros e bater de perna esquerda para o fundo do gol. Aos 45, o Tricolor ainda teve a chance de virar. Élber puxou um lindo contra-ataque e serviu Juninho Capixaba, que bateu de cavadinha e só não marcou devido a boa defesa de Prass.

Segunda etapa

Para não repetir a má atuação do primeiro tempo, o Bahia voltou com outra cara para a etapa final da partida. O técnico Roger Machado orientou os atacantes a inverterem de posição, e o Tricolor tomou conta da partida. Nos primeiros dez minutos, o Esquadrão chegou com perigo pelo menos três vezes em lances de Gilberto, Juninho e João Pedro.

Mas foi o Ceará que quase pula a frente do placar de novo. Aos 15, Rafael Sóbis recebeu belo lançamento e de dentro da pequena área cortou o goleiro Anderson e só não marcou porque o zagueiro Juninho apareceu para travar a finalização. A reação do Bahia aconteceu três minutos depois. Arthur Caike, que tinha acabado de entrar no lugar de Rossi, aproveitou bobeira da saída de bola do Ceará e bateu colocado de fora da área para grande defesa de Fernando Prass.

Mas a mudança de postura só foi recompensada aos 27 minutos, quando Clayson recebeu no meio de campo e deu uma assistência magistral para Gilberto, que cara-a-cara com Prass, driblou o goleiro do Ceará e mandou para o fundo das redes. O até então, herói do Bahia no jogo, Gilberto sentiu e deu lugar ao jovem Saldanha, centroavante do time de transição do Tricolor.

O jovem se destacou aos 39, quando deu lindo drible em dois defensores da equipe cearense e serviu Arthur Caike dentro da pequena área. O atacante barbudo tocou de leve na bola, tirou de Prass, mas Eduardo Brock salvou o Vozão de tomar o terceiro. O Ceará quase empatou aos 45. Após vacilo de Ronaldo, Felipe Silva bateu de fora da área e a bola passou muito perto da meta defendida por Anderson.

Aos 47, Samuel Xavier ainda deu mais um susto no Bahia ao chutar de dentro. Mas foi aos 48, que Matheus Gonçalves que estava sendo criticado pela torcida, precisou chutar duas vezes de dentro da pequena área para empatar. No final, tudo igual no Castelão.

CEARÁ 2X2 BAHIA – 4ª RODADA DA COPA DO NORDESTE:

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
Quando: Sábado, 15, às 16h

Árbitro: Zandick Gondim Alves Júnior
Assistentes: Vinicius Melo de Lima e Luis Carlos de França Costa (trio do Rio Grande do Norte)

Gols: Vinicius e Matheus gGonçalves – Ceará |Gilberto (2x) – Bahia

Cartões amarelos: Rossi (Bahia)
Cartão vermelho: Lima (Ceará)

Público e renda: não divulgado

Ceará – Fernando Prass; Samuel Xavier, Luiz Otávio, Eduardo Brock e Bruno Pacheco; Charles, William Oliveira e Vinicius (Felipe Silva); Leandro Carvalho (Matheus Gonçalves), Lima (Rodrigão) e Rafael Sóbis. Técnico: Enderson Moreira.

Bahia – Anderson; João Pedro, Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Flávio, Rossi (Arthur Caike) e Clayson (Ronaldo); Élber e Gilberto (Saldanha). Técnico: Roger Machado

A TARDE Por Daniel Genonadio*