Bahia: Vovó de 77 aprende a escrever ‘parabéns’ em bilhete à neta em Senhor do Bonfim

0

Bahia: Vovó de 77 aprende a escrever ‘parabéns’ em bilhete à neta em Senhor do Bonfim

vovo-escreve-parabens-close-696x487
Ela escreveu este bilhete com a palavra ‘parabéns’. Foi o presente de aniversário que a neta pediu para a avó e ela fez com uma força de vontade tocante| Foto: Reprodução

Olha que amor: aos 77 anos, a dona Marlene se esforça para escrever uma mensagem de aniversário para a neta, Clarice, que acaba de completar 22 anos.

Ela escreveu este bilhete com a palavra ‘parabéns’. Foi o presente de aniversário que a neta pediu para a avó e ela fez com uma força de vontade tocante.

No vídeo, a Clarice Carneiro ensina dona Marlene a ‘desenhar’ as letras pra guardar a mensagem de recordação.

WhatsApp-Image-2020-09-10-at-10.01.36-AM-e1599743676187
Clarice e dona Marlene – Foto: arquivo pessoal

“Eu só ensinei ela a montar aquelas palavras pra fazer um bilhetinho pra mim e resolvi gravar porque achei que gostaria de lembrar desse momento pra sempre”, disse Clarice em entrevista ao SóNotíciaBoa.

Ela contou que dona Marlene Carneiro mora na roça, em Senhor do Bonfim, na Bahia e não teve oportunidade de estudar quando era criança.

“Como qualquer outra pessoa que nasceu e cresceu na roça, ela teve uma vida difícil, mas está aprendendo a ler por um processo de assimilação com os hinos da igreja”, explicou.

Inspiração

Hoje Clarice mora em Juazeiro, a 120 km da casa de dona Marlene e visita a avó uma vez por mês, aproximadamente. Quando vai lá ela lê a Bíblia para a vovó.

Desta vez ela ficou tão tocada ao ver a alegria da dona Marlene escrevendo que vai repetir a “aula” toda vez que for lá de novo.

“Eu percebi que ela se mostrou bem disposta para escrever, parecia que tinha anos que ela não pegava numa canela. [Quando voltar] vou pedir pra que ela escreva mais coisas num caderninho”, disse

Clarice espera que o vídeo inspire outras pessoas com familiares que ainda não sabem ler e escrever.

“Vamos ver se as pessoas doutrinam os olhos pra cuidar dos nossos idosos. Sinto falta de ter ela por perto e ela sente falta da gente. Dar esse tipo de estímulo faz diferença na vida deles”, concluiu.

Dona Marlene completa 78 anos no mês que vem.

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa