Coronavírus pode ‘sequestrar’ células do cérebro para se replicar, revelam cientistas

0

Coronavírus pode ‘sequestrar’ células do cérebro para se replicar, revelam cientistas

A laboratory technician supervises filling and packaging tests for the large-scale production and supply of the University of Oxford’s COVID-19 vaccine candidate, AZD1222, as they are being conducted on a high-performance aseptic vial filling line on September 11, 2020 at the Italian biologics’ manufacturing facility of multinational corporation Catalent in Anagni, southeast of Rome, during the COVID-19 infection, caused by the novel coronavirus. - Catalent Biologics’ manufacturing facility in Anagni, Italy will serve as the launch facility for the large-scale production and supply of the University of Oxford’s Covid-19 vaccine candidate, AZD1222, providing large-scale vial filling and packaging to British-Swedish multinational pharmaceutical and biopharmaceutical company AstraZeneca. (Photo by Vincenzo PINTO / AFP)
Não está claro como o vírus chega ao cérebro| Foto: Vincenzo Pinto | AFP.

Cerca de metade dos pacientes infectados com o coronavírus relatam sintomas neurológicos, incluindo dores de cabeça, confusão e delírio, sugerindo que o vírus também pode atacar o cérebro.

Um novo estudo oferece a primeira evidência de o coronavírus pode invadir as células cerebrais, sequestrando-as para fazer cópias de si mesmo. O vírus também parece sugar todo o oxigênio próximo, matando as células vizinhas de fome.

De acordo com o jornal O Globo, o estudo foi divulgado na última quarta-feira, 9, e ainda ainda não foi avaliado por especialistas para publicação. Mas pesquisadores independentes destacaram o fato dele elencar várias maneiras em que o vírus pode infectar células cerebrais.

Não está claro como o vírus chega ao cérebro ou com que frequência ele desencadeia essa trilha de destruição. Se o cérebro for infectado, isso pode ter uma consequência letal, segundo Akiko Iwasaki, imunologista da Universidade de Yale que liderou o trabalho.

A TARDE