Corpo de Geovane será enterrado no interior do estado

0

340x650_geovane-mascarenhas-enterro-salvador_1440612Corpo de Geovane será enterrado no interior do estado Daniela Mazzei

O enterro de Geovane Mascarenhas de Santana, de 22 anos, será realizado neste domingo, 24, no município de Serra Preta, cidade natal da família, localizada a 155 km da capital baiana. Depois de ficar 17 dias sem notícias do desaparecimento do filho, que sumiu após uma abordagem policial, o pai do jovem, Jurandy Santana, 40 anos, acatou a identificação do corpo divulgada nesta terça-feira, 19, pelo Instituto Médico Legal (IML). “Estamos acompanhando o processo desde o começo e, após analisar os membros que foram encontrados, chegamos a um ponto em que já temos certeza que é ele”, disse Jurandy. Nesta manhã, a Defensoria Pública chegou a emitir duas solicitações para que fosse coletado material genético dos familiares para assegurar o resultado final da identificação do corpo, já que o IML fez o reconhecimento somente através da comparação do tecido retirado da mão. Segundo a assessoria da Defensoria, do ponto de vista técnico, pode-se chegar à mesma conclusão sem usar o DNA da família. Uma coletiva de imprensa será realizada na manhã desta quarta-feira, 20, pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT) para tratar das perícias e processo de identificação do corpo de Geovane.

O Caso Geovane Mascarenhas de Santana, de 22 anos, desapareceu após ter sido abordado por três policiais militares no dia 2 de agosto, no bairro da Calçada. Imagens feitas por uma câmera de segurança de uma residência no local mostram que o jovem foi agredido e levado no porta-malas da viatura da PM. A família fez buscas por mais de 10 unidades de polícia, pediu orientação à Defensoria Pública e denunciou o caso à imprensa. Em uma primeira versão, a assessoria de comunicação da PM informou que Geovane foi levado à delegacia do bairro da Lapinha e liberado em seguida, com a moto, que até o momento não foi encontrada. Após terem sido ouvidos na Corregedoria da 14ª Companhia da PM, os policiais identificados como Cláudio Bonfim Borges, Jailson Gomes de Oliveira e Jesimiel da Silva Resende, lotados na 14ª Companhia Independente de PM/Lobato, tiveram prisão temporária decretada e encontram-se no Batalhão de Choque da Polícia Militar, em Lauro de Freitas.

Da redação InformaBahia/ Informações do A Tarde