Estados Unidos pedem que Bolsonaro condene ataque ao Capitólio para não abalar relação entre os países

0

Estados Unidos pedem que Bolsonaro condene ataque ao Capitólio para não abalar relação entre os países

naom_5ece5c6ba9d9f
A carta lembra também que Bolsonaro parabenizou Biden “tardiamente” pela vitória |Foto: Reprodução

Em carta enviada nesta sexta-feira, 12, o presidente da comissão de Relações Exteriores do Senado americano, o senador democrata Robert Menendez, cobrou o presidente Jair Bolsonaro e o chanceler Ernesto Araújo a condenação e rejeição dos ataques de apoiadores do ex-presidente Donald Trump ao Capitólio em 6 de janeiro.

Segundo informações da Folha de S. Paulo, o senador afirmou que, caso eles não se manifestem, haverá “prejuízo para a relação bilateral”. A carta ainda critica os comentários de Bolsonaro e de Ernesto Araújo sobre suposta fraude na eleição americana, afirmando que isso demonstra “apoio de seu governo a teorias da conspiração furadas e aos terroristas domésticos” que atacaram o Capitólio e ameaçam “minar a parceria entre os Estados Unidos e o Brasil”.

Conforme a Folha, Menendez considera que, a não ser que o Brasil faça uma “rejeição categórica dos ataques de 6 de janeiro”, o país irá ajudar a manter a narrativa dos extremistas trazendo “prejuízo para a relação bilateral”. A carta lembra também que Bolsonaro parabenizou Biden “tardiamente” pela vitória e afirma que as declarações de Bolsonaro e Ernesto sobre as eleições podem representar “um retrocesso na parceria Brasil-EUA”.

“Esses comentários não são dignos de um aliado” e “são um erro estratégico que pode ter implicações para nossa relação diplomática no futuro”, diz Menendez

O documento foi enviado um dia após o chanceler e o secretário de Estado americano, Anthony Blinken, conversarem pela primeira vez por telefone desde que Joe Biden assumiu a presidência nos EUA. Na ocasião, Blinken convidou o presidente Bolsonaro a participar da cúpula sobre mudanças climáticas que Biden deve promover em 22 de abril.

A TARDE