Insatisfeito com tratamento dado a imprensa e vereadores no São João, Chispita diz que vai entregar a liderança da bancada

0

74343

Insatisfeito com tratamento dado a imprensa e vereadores no São João, Chispita diz que vai entregar a liderança da bancada

Uma situação de discórdia dentro do próprio grupo do prefeito Humberto Leite partindo do vereador Marcos Muniz que é líder de bancada e um dos maiores defensores do grupo do prefeito na câmera de vereadores; Chispita está bastante magoado e vem demonstrando sua insatisfação em suas entrevistas a imprensa, segundo ele o tratamento dado pela direção e coordenação do São João aos vereadores da cidade foi discriminatório, pois nem todos os vereadores foram chamados e a câmara não teve devida importância, pois queriam permitir apenas dois acessos a cada vereador, mas essa proposta foi recusada.
Outra insatisfação de Chispita é o tratamento dado à imprensa, ele vem fazendo queixa em relação à falta do espaço que a imprensa sempre teve para fazer a cobertura do São João, isso foi prometido para este ano, e mais uma vez não foi cumprido já que ano passado também houve esse mesmo problema.
O vereador Chispita está bastante incomodado com estes acontecimentos, de tal forma que pensa em entregar o cargo de líder da bancada ao prefeito, inclusive vai convocar uma moção de repúdio na próxima sessão da câmara de vereadores em relação ao tratamento dado pela coordenação do São João a imprensa e aos vereadores da cidade.
Outra providência que Chispita irá tomar é convocar o secretário de cultura Murilo Miranda para falar sobre essas questões, o detalhe é que o secretário em questão não participou nenhum dia se quer do São João, um descaso total com a festa, chega ser contraditório o homem responsável pela cultura não comparecer a festa de celebração da cultura nordestina e local também.
A intenção de Chispita é provocar um pronunciamento do secretário que na opinião dele fica excluído, deixado de lado, não é convidado nem lhe é comunicado nada, uma vez que o São João é todo terceirizado e o município não se pronuncia, isso porque o secretário que é instituído legalmente para cuidar da cultura não participa de nada.
Resta agora esperar o desdobramento dessas questões, e saber qual será a posição do prefeito diante desse “fogo amigo” que na guerra também pode matar como bem lembrou Chispita quando certa feita chamou uma secretária para prestar esclarecimentos e logo após isso o cargo foi colocado a disposição.

 

Por: Lindaiara Conceição