Lula critica Bolsonaro por estimular ‘ódio’ e fala em ‘reconstrução’ do Brasil

0

Lula critica Bolsonaro por estimular ‘ódio’ e fala em ‘reconstrução’ do Brasil

750_lula_20219619539543
Lula afirmou ainda que a “fome, a pobreza, o desemprego e a desigualdade não são mandamentos divinos” e afirmou que o “Brasil tem jeito”.| Foto: Reprodução

Em pronunciamento divulgado nas redes sociais nesta segunda-feira, 6, o ex-presidente Lula (PT) criticou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por “estimular a divisão, o ódio e a violência” na véspera do dia 7 de setembro, dia que deveria ser marcado para ‘compartilhar conquistas’.

Com uma série de atos pró-governo marcados para esta terça, e que prometem escalar o tom na ofensiva contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e oposicionistas, Lula lamentou que o ocupante do Planalto se preocupe em “chamar as pessoas para confrontação e convocar atos contra os poderes da República e contra a democracia” ao invés de “manter acesa a confiança no presente e no futuro, mostrar que é possível superar os obstáculos”.

“Especialmente neste 7 de setembro de um ano tão difícil, era de se esperar um gesto assim de quem está governando o país. Que ele desse uma palavra de solidariedade às famílias vítimas da pandemia e viesse anunciar um plano para garantir a vacina para todos, pondo fim a essa angústia que a população está vivendo. (…) Mas ao invés de anunciar soluções para o país, o que ele faz nesse dia é chamar as pessoas para a confrontação, é convocar atos contra os poderes da República, contra a democracia que ele nunca respeitou”, pontuou.

Lula afirmou ainda que a “fome, a pobreza, o desemprego e a desigualdade não são mandamentos divinos” e afirmou que o “Brasil tem jeito”.

“É preciso continuar lutando para superar esse momento, como superamos tantas outras críticas no passado. Tenho fé que vamos reconstruir este país com justiça, soberania e oportunidades para nós, para nossos filhos e nossos netos. Acreditem: o Brasil tem jeito. Muito obrigado e viva o 7 de setembro!”, disse.

A TARDE