Presos suspeitos de envolvimento em morte de crianças no Rio de Janeiro

0

Presos suspeitos de envolvimento em morte de crianças no Rio de Janeiro

meninis
Os meninos foram vistos pela última vez, como mostraram imagens de câmeras de segurança, próximos de uma feira livre da região|Foto: Reprodução

A Polícia Civil do Rio de Janeiro deflagrou, na manhã desta quinta-feira, 9, uma operação que resultou na prisão de trinta e três suspeitos de envolvimento na morte de três meninos desaparecidos em dezembro de 2020, na comunidade do Castelar, em Belford Roxo.

De acordo com as autoridades, Lucas Matheus da Silva, de 9 anos, Alexandre da Silva, de 11, e Fernando Henrique Soares, de 12, foram mortos por terem roubado passarinhos que pertenciam a traficantes da comunidade.

As investigações indicam que o mandante do crime teria sido Wiler Castro da Silva, mais conhecido como Estala, que comandou uma espécie de tribunal do crime e determinou a execução dos garotos.

A punição, porém, teria sido definida sem que as lideranças do tráfico soubessem que se tratava de crianças. Com a repercussão do caso, que despertou a atenção da mídia e da polícia, Estala foi chamado ao Complexo da Penha, na zona norte carioca, e morto pela cúpula do Comando Vermelho.

As mães da vítimas criticam a lentidão na resolução do caso e têm mostrado descrédito em relação à hipótese da polícia. Elas afirmam que seus filhos não roubariam passarinhos e suspeitam da milícia que atua na região.

A operação, conduzida pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), contou com cerca de 250 agentes e cumpriu 56 mandados de prisão, cinco deles por triplo homicídio com ocultação de cadáver e os demais, por associação ao tráfico de drogas.

A TARDE