Sem sustos, Vitória passa pelo Rio Branco-ES e avança na Copa do Brasil

0

Sem sustos, Vitória passa pelo Rio Branco-ES e avança na Copa do Brasil

750_ecvitoria-rio-branco-copa-do-brasil-futebol-esporte_202147212218716
Os gols da partida foram marcados pelo atacante David e o volante Gabriel Bispo, ambos logo no início da etapa final| Foto: Uendel Galter/ Ag. A Tarde

O Vitória fez o dever de casa e venceu o Rio Branco-ES, por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, 7, no estádio Manoel Barradas (Barradão), em Salvador, válido pela segunda fase da Copa do Brasil. Os gols da partida foram marcados pelo atacante David e o volante Gabriel Bispo, ambos logo no início da etapa final.

O placar favorável garantiu a classificação do Leão da Barra na próxima fase do torneio nacional e ainda resultou na premiação de R$ 1,7 milhões para o Rubro-Negro, que já tinha garantido R$ 560 mil pela disputa da primeira fase e R$ 675 mil após o triunfo sobre o Águia Negra-MS.

Agora, o Vitória volta suas atenções novamente para a Copa do Nordeste. Neste sábado, 10, o Rubro-negro viaja até o Piauí, onde enfrenta o 4 de Julho em duelo válido pela última rodada da primeira fase. Atualmente, o Leão ocupa a 2ª posição do Grupo B, com 12 pontos, atrás apenas do Fortaleza.

Ataque contra defesa

De um lado, uma equipe em maratona de jogos, tendo entrado em campo pela última vez há menos de 3 dias e conquistado um convincente triunfo pelo Nordestão. Oposto a isso, os visitantes viviam um hiato de 25 dias, sendo que foram goleados por 5 a 0, dentro de casa, na última vez que disputaram uma partida oficial.

O contexto se desenhava favorável ao Vitória, que já começou dando as cartas aos 4 minutos, em cruzamento de Vico que David apareceu para escorar de cabeça e exigir a defesa do goleiro Diogo. O Leão da Barra seguiu em cima e, aos 10, Cedric encontrou cruzamento no segundo poste para Samuel emendar um voleio que Diogo apareceu para espalmar.

Com troca de passes afiada, a equipe comandada por Rodrigo Chagas envolvia o time capixaba e o contexto do jogo se tornava uma disputa de ataque contra defesa, onde o Rubro-Negro ficava praticamente todo no campo de ataque. Aos 17, em nova trama ofensiva, Raul Prata mandou na área e David, de primeira, pegou mal na bola, mandando por cima da meta.

A primeira aparição do Rio Branco aconteceu somente aos 24 minutos, após o lateral Arthur encontrar passe para o meia Geovane, que não conseguiu dominar a bola e sobrou para o atacante Vandinho pegar e concluir em cima de Lucas Arcanjo. O Leão não se abateu e Vico respondeu aos 28, ao cortar para dentro e chutar cruzado para Diogo fazer grande defesa.

O ‘caminho das pedras’ rubro-negro era o lado esquerdo da defesa capixaba. Além do entrosamento apresentado entre Raul Prata e Vico, o centroavante Samuel ainda se movimentava bem, caindo pelos lados e contribuindo na construção das jogadas.

Por esse flanco, o Leão chegou duas vezes consecutivos, aos 31 e 33 minutos. Primeiro com Raul Prata, que fez boa jogada e contou com a falha do zagueiro Petróleo para chegar na linha de fundo e cruzar na pequena área, mas Arthur conseguiu afastar. Depois, em ótima triangulação, Samuel chutou colocado e Diogo caiu para fazer a defesa.

Com 39 minutos, o Brancão chegou à meta rubro-negra pela segunda vez, em cobrança de escanteio que Petróleo tentou de bicicleta e mandou por cima do travessão de Lucas Arcanjo. Dois minutos depois, o Vitória tentou na mesma moeda. Após Vico cruzar para Alisson Farias que, com um sem-pulo, mandou próximo a trave de Diogo.

Antes do fim do primeiro tempo, nos acréscimos, Vico ainda conseguiu encontrar uma bola na trave. Aos 47, o atacante recebeu de fora da área, cortou pra dentro e mandou seco no poste esquerdo do goleiro Diogo. Com isso, as equipes foram para o intervalo com a situação indefinida, já que o empate não contemplava nenhum dos times.

A todo vapor

O que faltava para coroar a atuação do Vitória no primeiro tempo, apareceu em dose dupla logo no início da etapa final: o gol. Aos 3 minutos, Vico cobrou escanteio e David subiu no primeiro poste para desviar de cabeça e balançar as redes. Dois minutos depois, Gabriel Bispo aproveitou falha na saída de bola do Rio Branco para tocar na saída de Diogo e ampliar.

O Vitória seguia na pressão contra o time capixaba e ainda teve outras boas chances para ampliar ainda mais o placar, com David e Vico, com 6 e 8 minutos, respectivamente. A primeira chance dos visitantes veio aos 15, quando Rafael Castro ganhou dividida por cima com Wallace e sob o travessão de Lucas Arcanjo.

As redes pareciam estar de mal com Vico. Apesar da ótima partida, o atacante rubro-negro não conseguiu chegar ao gol e, assim como no primeiro tempo, viu a bola explodir no poste, aos 19 minutos, em finalização que bateu no travessão. Na sequência, ele ainda foi substituído para dar lugar a Ygor Catatau.

Logo em sua primeira oportunidade na partida, aos 27, o atacante foi presenteado com uma bola em profundidade, enfiada por Alisson Farias, que o deixou de frente com o goleiro Diogo, mas ele finalizou mal e mandou em cima do arqueiro.

Chagas viu que era hora de mudar novamente e fez substituição ‘em atacado’. Tirou Alisson Farias, Raul Prata e Gabriel Bispo, para as entradas de Walter, Van e Maykon Douglas. Depois, aos 37, o comandante sacou o artilheiro Samuel e colocou Eron. As mudanças não fizeram grandes diferenças para o Leão na partida.

Próximo do fim da partida, o goleiro Diogo ainda deixou o campo par a entrada do reserva Gott. David chegou novamente com perigo duas vezes antes do apito final, aos 44 e 47, ambas que terminaram com a defesa do arqueiro do Rio Branco-ES.

VITÓRIA 2X0 RIO BRANCO-ES – 2ª FASE DA COPA DO BRASIL
Local: Estádio Manoel Barradas (Barradão), em Salvador (BA), às 19h

Árbitro: Thiago Luis Scarascati (SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro e Daniel Paulo Ziolli (ambos de SP)

Gols: David e Gabriel Bispo (Vitória)

Vitória – Lucas Arcanjo; Raul Prata (Van), Wallace, Marcelo Alves e Pedrinho; Gabriel Bispo (Maikon Douglas), Cedric e Alisson Farias (Walter); David, Vico (Ygor Catatau) e Samuel (Eron). Técnico: Rodrigo Chagas.

Rio Branco-ES – Diogo (Gott); Gugu, Luan , Petróleo e Arthur; Gil Mineiro, Gian (Ronicley) e Geovane Lobo (Matheus Bidick); Vandinho (Douglas Dias), Sanchez e Paulinho. Técnico: Wesley Martinelli (preparador físico).

A TARDE Por Alex Torres e Redação