Vitória bate Chapecoense e deixa a zona de rebaixamento

0

                 Vitória bate Chapecoense e deixa a zona de rebaixamento
650x375_dinei-ec-vitoria_1465168
Respire e peguem a toalha do chão, rubro-negros. Após gol salvador de Dinei, o que parecia difícil se tornou realidade e o Leão venceu a Chapecoense, em Chapecó, por 1 a 0, na noite deste domingo, 16.
Com o resultado, o Vitória ganha gás e sobe para a 15ª posição, um ponto acima da zona. Situação ainda perigosa, mas agora com um alento: só depende do Vitória a permanência na Série A.
650x375_vitoria_1465172
Se o duelo deste domingo tinha clima decisivo, a partida da próxima quarta, 19, é o duelo do ano. Uma final com obrigação de casa cheia. O Vitória enfrenta o Coritiba, no Barradão, em mais um confronto direto. Em caso de triunfo, o Leão pode chegar aos 40 pontos e precisar apenas de três pontos nos próximos três jogos restantes.

O jogo
O jogo foi feio. Dramático como um duelo típico de seis pontos. Quem perdesse, ganhava um lugar entre os quatro piores do Brasileirão. Para o lado do Leão, o embate começou com um susto. Logo no primeiro minuto, a Chapecoense atacou e acertou o travessão de Wilson, após chute de Fabiano. Depois, boa jogada do Leão e uma chance desperdiçada por Marcinho. Parecia que o jogo pegaria fogo na etapa inicial. Enganação. Depois, foi um show de passes errados.
No lado do Leão, a troca de passes no meio estava surreal. O Vitória não conseguia dar três passes antes do adversário roubar a bola e tentar um contra-ataque, quase sempre frustrado. No único lance que poderia sair o gol dos mandantes, o bandeirinha marcou um impedimento que não existiu. Sorte para o Vitória, que continuava sem entrosamento.
Só depois dos 30 minutos o representante baiano resolveu melhorar. Antes, apenas a Chapecoense criava. O Vitória só mostrou superioridade quando a jogada tradicional na direita começou a funcionar. O problema é que os cruzamentos de Nino sempre caiam na cabeça da defesa catarinense.
No lado esquerdo, Mansur não produzia. Edno foi responsável pelas principais jogadas pela canhota, mas Dinei não estava caprichando na finalização. A esperança de vencer fora e sair da zona ficou para os 45 minutos finais.
O segundo tempo continuou chato. Parecia que um empate seria bom para os dois. Porém, a rodada mostrava que o triunfo seria obrigação para o Leão. Bahia, Botafogo, Criciúma e Coritiba perderam. A saída da zona de rebaixamento era certa, mas para isto era preciso vencer a Chapecoense.
Aos 36 minutos, eis que surge a luz no fim do túnel. Dinei, mesmo com dores no joelho e prestes a ser substituído, novamente balança a rede e chora em campo. Um choro de alívio para toda nação rubro-negra.

Ficha técnica
Local: Arena Condá, em Chapecó-SC
Quando: domingo, 16, 18h30 (horário da Bahia)
Gol: Dinei, aos 35’ do 2ºT
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Vicente Romano Neto (trio de São Paulo)
Cartões amarelos: Richarlyson, Juan e Nino Paraíba (V)
Público: 12.649
Renda: R$ 127.725,00
Chapecoense – Danilo, Fabiano, Rafael Lima, Douglas Grolli e Jussandro; Bruno Silva, Ricardo Conceição (Nenén), Diones e Camilo (Bruno Rangel); Tiago Luís e Leandro. Técnico: Jorginho.
Vitória – Wilson, Nino Paraíba, Kadu, Roger Carvalho e Mansur; José Welison, Richarlyson (Adriano), Cáceres e Marcinho (Juan); Edno e Dinei (Guillermo Beltrán). Técnico: Ney Franco.

A Tarde por Moysés Suzart